Liturgia

A liturgia é o cume para o qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, é a fonte de onde emana toda sua força, pois os trabalhos apostólicos se ordenam a isso: que todos, feitos pela fé e pelo batismo dos filhos de Deus, juntos se reúnam, louvem a Deus no meio da Igreja, participem do sacrifício e comam a ceia do Senhor (cf. SC 10). Assim, a Liturgia é o culto público que o povo presta a Deus. É um ato público, serviço prestado, que acontece como um diálogo entre Deus e Seu povo. A constituição sobre a Sagrada Liturgia no n° 33 diz: “na Liturgia, Deus fala ao Seu povo, e Cristo continua a anunciar o Evangelho. Por outro lado, o povo responde a Deus com o canto e a oração”. Na Sagrada Liturgia, a Santíssima Trindade é adorada. O Pai é a fonte e fim de todas as bênçãos, o Cristo que está junto do Pai derrama o Espírito Santo na Igreja. O Catecismo da Igreja Católica (CIC), no n° 1324, diz que a Eucaristia é a fonte e ápice de toda a vida cristã. No n° 1326 continua: pela Santa Missa, nós nos unimos à Liturgia do céu e antecipamos a eternidade. O que nós devemos compreender é que precisamos “celebrar o que cremos e crer no que celebramos”. Quando vivemos essas duas atitudes, estamos fazendo da nossa vida “verdadeiras liturgias”.

Fique por dentro:

Folheto litúrgico – Slides: