O Sacramento do Matrimônio

O Matrimônio é constituído pelo pacto conjugal, ou seja, o consentimento mútuo e irrevogável, mediante o qual os cônjuges se doam e recebem mutuamente. A própria união do homem e da mulher e o bem dos filhos exigem a perfeita fidelidade dos cônjuges e sua indissolúvel unidade.

Deus, que criou o homem por amor, também o chamou ao amor, vocação fundamental e inata de todo o ser humano. Porque o homem foi criado à imagem e semelhança de Deus que é amor (1 Jo 4, 8.16). Tendo-os Deus criado homem e mulher, o amor mútuo dos dois torna-se imagem do amor absoluto e indefectível com que Deus ama o homem. É bom, muito bom, aos olhos do Criador. E este amor, que Deus abençoa, está destinado a ser fecundo e a realizar-se na obra comum do cuidado da criação: «Deus abençoou-os e disse-lhes: “Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a”» (Gn 1, 28). (cf. Catecismo da Igreja Católica 1604)

Pelo Sacramento do Matrimônio, os cônjuges cristãos exprimem o mistério da unidade e do amor fecundo entre Cristo e a Igreja, e dele participam; por isso, ajudam-se na santificação um ao outro na vida conjugal, como na aceitação e educação dos filhos; e têm para isso, no seu estado e função, um dom especial dentro do povo de Deus.

Preparação para o Matrimônio

Os noivos devem apresentar, na secretaria da paróquia, a identidade e comprovante de endereço para a reserva da data, ao menos três meses antes. Esse agendamento deve ser feito com maior antecedência possível. É importante fazer contato telefônico prévio com a paróquia para se informar sobre detalhes do processo matrimonial, que envolve: o agendamento e apresentação dos documentos, os proclamas e a entrevista. Além do processo, exige-se a participação no encontro catequético pré-matrimonial.

Saiba mais